Rondônia se destaca como maior produtor de peixe de água doce do país

O estado ocupa a primeira colocação no ranking nacional, a produção de peixe em cativeiro ultrapassou as 84 mil toneladas

14/05/2017 - 22:22 hs

Rondônia se destaca como maior produtor de peixe de água doce do país
José Luiz com o peixe “totalmente puro” de Rondônia

Com cenário pra lá de promissor, Rondônia é hoje o maior produtor de peixe em água doce criados em cativeiro, são mais 84 mil toneladas por ano, boa parte dessa produção vem de tanques de pequenas propriedades rurais.

A piscicultura é a atividade que mais cresce no estado, de 2010 até o final de 2014 houve um crescimento de 681%.

Com os investimentos que acontecem em toda cadeia produtiva, a meta é chegar 90 mil toneladas. E não está longe de atingir essa margem, o volume de produtores investindo em tanques aumentou em todas as regiões de Rondônia.

Em uma propriedade na linha 8 do km 9 na região de Ji-Paraná, sãonove tanques grandes e dois pequenos para criação de varias espécies, entre elas Jatuarana, Tambaqui, Pintado e Pirarucu. A despesca começou cedo e 10,500 jatuaranas foram retiradas

 

Para chegar a esse resultado foram meses de trabalho, e um criterioso acompanhamento, que vai desde o tratamento até a qualidade da água. Fatores que foram decisivos na criação 15 pintados, 25 mil tambaquis, 10,500 jatuaranas e 1.000 pirarucus

 

Se o rio não está pra peixe, no tanques e represas que se multiplicam pelo estado, a realidade é bem diferente, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Agricultura, em 2015, o Estado de Rondônia produziu 84,49 mil toneladas de peixe, mantendo a primeira posição no ranking nacional.

No país foram produzidos 483,24 mil toneladas de peixe, representando um aumento 1,5% em relação a 2014. Os municípios que apresentam mais áreas de produção são: Ariquemes, Urupá, Mirante da Serra, Cujubim e Porto Velho.

 

A expectativa é que em 2025 a produção já seja de 1,145 milhão de toneladas

Segundo relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a produção terá expansão nos próximos anos no Brasil, o consumo de pescados no País chegará a 12,7 quilos em 2025, cerca de 32% a mais do que os 9,6 quilos consumidos por ano entre 2013 e 2015.

O relatório também aponta que em dez anos a produção de pescados em cativeiro no Brasil mais do que dobrará.

A expectativa é que em 2025 a produção já seja de 1,145 milhão de toneladas.

 

Se no pais a produção é crescente, pequenos detalhes em alguns estados podem fazer a diferença, principalmente com a implantação de indústrias de beneficiamento


Por WILSON NEVESJI-PARANÁ - Rede TV RO