Taxistas anunciam protesto contra projeto de lei de autoria do senador Acir Gurgacz

O projeto de lei, aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado semana passada, prevê a punição dos taxistas de todo o país que forem pegos transportando pessoas ou encomendas em trechos intermunicipais

03/10/2017 - 10:58 hs

Está marcada para a próxima sexta-feira (06), em Ji-Paraná, uma manifestação de taxistas contra o projeto de lei de autoria do senador Acir Gurgacz (PDT) que, segundo a categoria, vai prejudicar todos os profissionais do segmento. Os organizadores do protesto esperam reunir mais de mil profissionais de todo o estado.

O projeto de lei, aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado semana passada, prevê a punição dos taxistas de todo o país que forem pegos transportando pessoas ou encomendas em trechos intermunicipais. A punição inclui a perda da carteira de habilitação e a apreensão do veículo, além do profissional responder por infração gravíssima.

Por ser matéria terminativa, não precisou ir à plenário para votação. Sendo assim, foi encaminhado direto para a Câmara dos Deputados. Se aprovado, vai para sanção presidencial.

O presidente da Federação das Associações de Transporte Público Alternativo de Rondônia (Fetaron), Maurício Olindino Santana, afirmou que a matéria apresentada por Acir no Senado vai afetar e inviabilizar o transporte intermunicipal de passageiros.

Bate boca

A iniciativa de Gurgacz acabou rendendo um bate boca entre ele e o também senador Ivo Cassol (PP). Em vídeo que viralizou na Internet, os dois parlamentares trocam acusações graves.

Acir publicou em seu jornal (Diário da Amazônia) texto afirmando ter apoio da classe, porém Maurício Olindino contesta: “Nosso apoio ele não tem, pelo menos em relação a esta questão. A foto publicada no jornal, aliás, é de taxistas da Bahia”.

Mauricio declarou que Ji-Paraná foi escolhida para sediar a manifestação por ser uma cidade localizada na área central do estado, não tendo nada a ver com o fato de ela abrigar a sede da Eucatur, empresa do senador que concorre com os táxis.


Fonte:Rondoniaovivo