Família norte-americana desaparece após ação de piratas em embarcação

Segundo a Polícia Civil do Pará, a família estaria entre as vítimas do assalto praticado por piratas por volta das 19h de domingo

02/11/2017 - 15:53 hs

A família de americanos desaparecida em Breves, a 220 quilômetros de Belém, no Pará, desde o último domingo, estava há cinco anos fazendo viagens pelo mundo a bordo de uma van. Adam Harris Heart, de 39 anos, a mulher, Emily Faith Hart, de 37, e as duas filhas do casal, com idades de 3 e 6 anos, desapareceram após um assalto de piratas à balsa em que estavam e que ia em direção ao Amapá.

A aventura da família começou em outubro de 2012 com um plano de viajar durante um ano da Califórnia até a Terra do Fogo, no Chile. Após cinco meses percorrendo o continente de van, eles decidiram estender a aventura por tempo indeterminado e já passaram por mais de 14 países.

Sierra, a filha mais nova do casal, nasceu em junho de 2014 enquanto o casal estava em Florianópolis. Em uma entrevista para o jornal "Business Insider", Emily contou que fez o pré-natal no Peru, Chile, Argentina e Brasil.

O casal criou um site para mostrar as viagens da família, além dos registros nas redes sociais. No Instagram, a última foto publicada é do dia 29 de setembro e mostra a van da família atolada durante uma viagem entre Salvador e Recife. A primeira foto publicada no Brasil é do dia 20 de maio e mostra Emily com as duas filhas na fronteira com a Bolívia.



POLÍCIA DIZ QUE FAMÍLIA FOI VÍTIMA DE PIRATAS

Segundo a Polícia Civil do Pará, a família estaria entre as vítimas do assalto praticado por piratas por volta das 19h de domingo, no Lago Grande, em Breves. O empurrador e a balsa teriam sido deslocados para uma área conhecida como Porto dos Dias, onde os piratas retiraram os pertences das pessoas, abandonaram as embarcações e deixaram os tripulantes e os passageiros presos. Quando a polícia chegou ao local, percebeu que os americanos não estavam na balsa, mas deixaram a van que viajavam com os pertences. O veículo foi apreendido pela polícia em Macapá.

A Secretaria de Segurança do Pará (Segup) montou uma operação com três ações para encontrar a família. Foi instaurado um inquérito para investigar o desaparecimento com atuação das polícias Civil e Militar, do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) e do Bombeiros.

A Secretaria de Inteligência e Análise Criminal da Segup faz investigações nas redes sociais e está em contato com familiares das vítimas em Florianópolis, onde teriam residência, e nos Estados Unidos. Também foi instaurado um outro inquérito para investigar o roubo do empurrador Taigó I e da bansa Andorinha. Um helicóptero saiu na manhã desta quarta-feira para auxiliar nas buscas na região de Breves.

 


Fonte:Oglobo