A desesperança de um futuro promissor!

Alife Campos

Por Alife Campos 12/07/2016 - 21:19 hs

A desesperança de um futuro promissor!
O empresário e apresentador 'Everton Leoni'.

Outubro chegando e com ele as eleições municipais de 2016. Novamente vivemos em tempos de dificuldades, de instabilidade, de insegurança, e de envergonháveis escândalos públicos. Mas também devemos nos lembrar de que vivemos em tempos onde a revolução tecnológica tem influenciado de tal maneira as relações de informação e mídia, que hoje temos todo o aparato necessário para disseminar ideias, para nos manter informados! O site Eu Ideal é completamente feito por jovens evidenciando o nosso ponto de vista, e nos orgulhamos muito de representar as ideias dessa juventude. Nós somos o futuro eminente, e hoje vos pergunto “Jovens onde estão vocês?” temos muito a fazer o ativismo político é algo necessário para a construção de um futuro promissor. Não é buscar a aparência, o imediato... é saber, que se hoje estivermos um passo à frente do que estávamos ontem, estamos trilhando corretamente nosso caminho na busca pela transcendência. 

Muitos acomodaram-se com a ideia de simplesmente aceitar a corrupção, a desigualdade, as atrocidades que sofremos em nosso país, como apenas mais um exaustivo e repetitivo ciclo, coisas tão inaceitáveis e já enraizadas na cultura popular de tal maneira que são tidas como normais. Ouvimos tristes comentários como “ah de novo isso no jornal (...) - só mais um escândalo”. É obvio que a corrupção não é um título exclusivo do Brasil mas é evidente que é uma marca distinta do povo brasileiro, com o famoso “Jeitinho Brasileiro”, cuja a ideia é muito similar a “Lei de Gerson”, um estudo sociológico que afirma que todos devem, de alguma forma, levar vantagem em tudo. O fato é que enquanto não mudarmos nossas atitudes e o que nos é acessível lutar pela transformação, não poderemos esperar muito do futuro dessa nação. 

A corrupção não é novidade nenhuma para os brasileiros, ela existe desde a época que éramos uma colônia (Século XVI). Como diz o velho ditado popular vivemos na casa da ''mãe joana'', nesse caso a metáfora diz respeito a bagunça, a falta de ordem (Organização) e pode ser institivamente relacionada ao estado que se encontra nossa nação. Retomando alguns conhecimentos básicos, na época da colonização, os portugueses deram espelhos aos índios, e em troca os índios trabalhavam fornecendo a madeira pela qual os portugueses tinham interesse, o Pau-Brasil. A verdadeira questão é: Até quando continuaremos a aceitar espelhos? 

 No entanto, a questão da corrupção no Brasil é muito mais profunda. Acredito que apenas uma pequena parte do caos veio a ficar em evidência pública. Uma grande parte fica escondida nas entranhas. Temos a corrupção desde o mais importante dos servidores público aos cidadãos mais comuns, desonestos. Mas hoje vamos tirar para analisar e falar sobre a situação política, não centralizando na corrupção, apenas, mas, de forma breve e clara, em tudo que 'não é certo' na política. Especificamente direcionado para a nossa tão amada Rondônia! 

Vamos analisar os fatos acontecidos recentemente, há poucos dias vimos a prisão de um dos empresários mais bem sucedidos e admirados, não só na capital, mas em todo o estado, e porque não, na região norte; Everton Leoni - dono da SIC TV, ser condenado por 10 anos e 06 meses de reclusão mais 83 dias. Uma sentença implacável, com excelente fundamento jurídico, condenando uma quadrilha formada por ex-deputados, ex-servidores comissionados que, conforme denúncia do MP, desviaram R$ 11.371.646,83 (Onze Milhões, Trezentos e setenta e Um Mil, Seiscentos e Quarenta e Seis Reais, oitenta e Três Centavos) dos cofres públicos da Assembleia Legislativa de Rondônia. Algumas pessoas se chocaram com a notícia, já outras acharam uma coisa ''normal''. Duas coisas a dizer; uma - isso não é normal, nem um pouco normal. E outra, isso é mais uma prova que não há em quem possamos depositar nossa confiança por total. Por isso a necessidade de exercer nossa cidadania, fazer a nossa parte e depositar esperança de um futuro melhor em nossas ações não esperar por algum tipo de milagre messiânico. Cabe a nós saber distinguir o melhor candidato, saber que não devemos acreditar no simpático que vem apertar nossas mãos com um sorriso estampado no rosto. Sempre lembrar que mesmo aquele tão admirado homem que está à frente a milhares de pessoas criticando e ''tacando o pau'' nos governantes, nos fazendo acreditar que ele está ao nosso lado, que entende nossa realidade não é digno de confiança, é aquele ditado “Temos que confiar desconfiando” não há outro modo de garantir o bom desempenho do mesmo.

Atualmente a política é vista com maus olhos e há quem afirme não suportar ouvir em política, quanto mais fazer. Muitos orgulham-se de dizer “Meu voto é nulo”. Devo dizer-lhes que fazer política é fazer escolhas. Dessa forma a política faz parte do nosso cotidiano e contexto histórico e social no qual estamos inseridos, e podemos participar dele por meio da nossa intervenção. Dentro de cada contexto histórico fazemos escolhas: entre tipos de músicas, de roupas, de formas de lazer, de lugares e de grupos. Assim verificamos que a política é feita em todos os lugares e a qualquer hora. É uma importante dimensão da vida pessoal e pública. 

Precisamos nos lembrar da política, da arte, da filosofia, do esporte, da ideia de justiça e usufruir de todas essas expressões dos cidadãos que hoje temos graças a luta de nossos pais, enfim, participar do espaço público. 

Por muito tempo os governantes viveram sobre a ideologia “L’état c’est moi” (Eu sou o estado), Hoje temos o poder para dizer “L’état c’est nous” (Nós somos o estado) todo o futuro depende das escolhas pela qual decidirmos lutar hoje. Qual o futuro que você deseja para essa cidade, para esse estado para esse país? Nunca desista da nossa pátria amada e lembre-se “Um dia de tempestade é tão belo como um dia de sol ambos existem: cada um como é” - Fernando Pessoa, e isso se encaixa nesse contexto com a ideia de que os erros foram necessários e o que precisamos é não repeti-los.

Obs: Hoje foram presos mais deputados com nomes envolvidos em esquema de corrupção.

 

Sobre o autor:

Tenho 18 anos, conclui o ensino médio em 2015, sou blogueiro e ativista político, gosto de tudo que é relacionado a cultura, Inclusive sou o atual Spalla da orquestra Jorge Andrade e integrante dos 2º violino da orquestra do instituto cultural Villa Lobos, falo 3 linguas estrangeiras. Sou ex-Achiever, representei RO, em Brasília, como jovem empreendedor garantindo a 4° posição no ranking nacional. Fiquei entre os 2,2% com as maiores notas de redação no Brasil. Sou voluntário no projeto social PRVFC e aspiro a profissão de Engenheiro Genético e atualmente sou editor do site Eu Ideal.