O povo brasileiro, na sua essência, é rebelde, com potencial revolucionário.

Por Samuel Costa 11/01/2020 - 01:28 hs

Samuel Costa nos últimos dias, concedeu entrevista a diversos veículos de comunicação em rede estadual e nacional e nas oportunidades foi incisivo e categórico ao repudiar a política neoliberal implementada pelo presidente Jair Messias Bolsonaro (Sem Partido) e Paulo Guedes. 


Vejam o que fala o jornalista e professor.


Livre manifestação do pensamento:


Agora tentam nos forçar num papel de pacatos, de cabeça-baixa e sempre dispostos a beijar pés de coronéis. Somos um povo rebelde com potencial revolucionário. Precisamos voltar aos rincões da luta para que nosso povo veja sua história e perceba que muito dos sonhos que ele sonha e constrói não são apartados desta experiência histórica que tentam ocupar.


“Temos que resgatar urgente este espírito de lutas e de resistência. E os jovens serão os responsáveis pela unificação do movimento  "periferia/asfalto" pela manutenção da liberdade de expressão e a igualdade para buscar oportunidades.” garante Costa em entrevista ao site EuIdeal 


Democracia e retrocessos nas garantias fundamentais 


"Não sei se algum regime autoritário no mundo, se as ditaduras mais perversas fariam isso. Mas nesse desgoverno de Bolsonaro e Paulo Guedes a cada dia, damos um passo na destruição de direitos e garantias fundamentais elencadas na CRFB/88, através dos pacote de perversidades e maldades contra os mais pobres”, afirma o jovem professor 


Participação popular nas manifestações em defesa da Educação 


Se teve algo em 2019 que nos emocionou foram as manifestações estudantis em defesa da Educação e contra os cortes de recursos. Que em 2020, estejamos mais fortes e unidos para seguir na luta por direitos e contra a destruição do país. Finaliza Costa 


Fonte: EuIdeal