Barroso proíbe missões em aldeias e evangélicos reagem: 'Ditador contra os crentes'

A bancada evangélica no Congresso promete reação a uma decisão de Luís Roberto Barroso, que proibiu missões religiosas em terras de povos indígenas isolados.

24/09/2021 - 12:42 hs
Foto: Buriti Filmes/Divulgação

O ministro do STF atendeu a um pedido do PT e da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil. Barroso disse que a decisão vale para novas missões, em razão da pandemia.

“A urgência manifestada pelos requerentes, em sede cautelar, tem estrita relação com o risco de contágio e, nesse sentido, parece se relacionar mais imediatamente com o ingresso de novas missões religiosas, e não com a sua permanência, uma vez que, se elas já se encontravam em tais áreas, já tiveram contato com indígenas e o dano que poderia ter ocorrido, ao que tudo indica, não se consumou”, diz trecho da decisão.

Leia na íntegra no O ANTAGONISTA