Crise do Facebook pode ser maior, dados de 1,5 bilhão de usuários foram postos à venda na dark web

Um comprador em potencial teria, supostamente, oferecido até US$ 5 mil por um milhão de contas da plataforma

04/10/2021 - 20:59 hs
Foto: Divulgação

bug nas redes sociais que pertencem ao grupo comandado por Mark Zuckerberg provocou, nesta segunda-feira (4), falhas de conexão no FacebookInstagram WhatsApp. Porém, este parece não ser o pior dos problemas do megaempresário.

Existe a suspeita de que dados de cerca de 1,5 bilhão de usuários do Facebook poderiam estar sendo comercializados na chamada dark web, onde funciona o mercado de hackers, de acordo com reportagem do Sputnik Brasil.

Durante o mês de setembro de 2021, teria sido compartilhado um anúncio em um fórum de hackers. O responsável pela postagem dizia ter o nome, e-mail, número de telefone, localização, informação de gênero e nome de usuário de cerca de 1,5 bilhão de usuários do Facebook.

Em resposta ao anúncio, um comprador em potencial teria, supostamente, oferecido até US$ 5 mil por um milhão de contas no Facebook.

Na postagem seguinte, o vendedor afirmou que representa uma grande empresa – Web Scraping -, que presta serviços de vazamento de dados do Facebook. Ele disse, também, que a empresa estaria operando há cerca de quatro anos e que tinha mais de 18 mil clientes.

Crimes cibernéticos

Segundo o Privacy Affairs (consultoria em segurança digital), os dados parecem ser originais e foram obtidos por “raspagem” do espaço online. Caso o total dos acessos seja conseguido, eles podem ser utilizados para crimes cibernéticos, o que caracterizaria o maior e mais importante vazamento de dados do Facebook até hoje.

A Casa Branca informou que está ciente da situação e que monitora os esforços do Facebook e do Instagram.

Revista Fórum