Seja bem vindo
Porto Velho,04/12/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Após 9 anos, justiça condena todos os réus da Boate Kiss por 242 mortes, mas permanecem em liberdade com HC do TJ-RS

Tragédia em 2013 deixou 242 mortos e mais de 600 feridos, quando a casa noturna cheia pegou fogo durante um show


Após 9 anos, justiça condena todos os réus da Boate Kiss por 242 mortes, mas permanecem em liberdade com HC do TJ-RS

Por Raphael Veleda, Metrópoles - Após 10 dias de sessões no Foro Central de Porto Alegre, jurados decidiram que todos os quatro réus processados pela tragédia da Boate Kiss, em Santa Maria (RS), devem ser condenados pelas 242 mortes e pelos ferimentos em mais de 600 outras vítimas.

“A culpabilidade dos réus é elevada, mesmo se tratando de dolo eventual. Apesar de eventual, este dolo foi intenso e isso repercutirá na pena”, disse o magistrado ao ler a sentença na tarde desta sexta-feira (10/12).

Os quatro réus foram julgados no Rio Grande do Sul por 242 homicídios consumados e 636 tentativas.

São eles Elissandro Callegaro Spohr, o Kiko, 38 anos, sócio da boate, que foi condenado a 22 anos e seis meses de prisão; Mauro Lodeiro Hoffmann, 56 anos, também sócio da Boate Kiss; condenado a 19 anos e seis meses; Marcelo de Jesus dos Santos, 41 anos, integrante da banda Gurizada Fandangueira; e Luciano Augusto Bonilha Leão, 44 anos, produtor musical da banda; ambos condenados a 18 anos de reclusão.

O juiz determinou ainda que a pena comece a ser cumprida imediatamente, mas os réus tinham conseguido um habeas corpus preventivo e ainda não serão presos.

Leia a íntegra no Metrópoles.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login