Jovens de Cerejeiras recebem certificado da NASA por encontrar asteroides; documentos têm assinatura de ministro-astronauta

Elias e Thaisy ajudaram a agência espacial americana a identificar astros celestes

14/12/2021 - 21:45 hs
Foto: Divulgação
Dois jovens de Cerejeiras acabaram de receber um certificado da NASA, a poderosa instituição de estudos astronômicos dos Estados Unidos. A certificação recebida pelos cerejeirenses tem uma razão de ser: eles conseguiram identificar novos asteroides.
 
Elias Narciso Nery de Lima, de 20 anos, que mora em Cerejeiras e faz faculdade de Engenharia Civil em Tangará da Serra, Mato Grosso, é o líder de uma equipe que encontrou os corpos celestes. “Em Rondônia, tivemos 2 equipes, a minha e a equipe de uma mulher de Guajará-Mirim. Foram encontrados 15 asteroides para o nosso Estado, sendo 8 eu mesmo que encontrei; 6 foram encontrados por um membro da minha equipe e um da equipe de Guajará-Mirim", explica o jovem, que é considerado um astrônomo amador.
 
A jovem Thaisy Karolliny Gomes, de 21 anos, estudante te Zootecnia do Ifro de Colorado do Oeste, faz parte da equipe de Elias Narciso e também encontrou um asteroide.
 
O projeto de identificação de asteroides é da NASA, mas o MCTI (Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil) também faz parte dessa jornada astronômica, numa parceria do MCTI com a NASA.
 
A certificação da NASA é apenas um reconhecimento do mérito dos jovens em colaborar com a agência espacial americana para identificar os asteroides. Ou seja, não há prêmio em dinheiro ou remuneração.
 
Elias e Thaisy foram estudantes de escola pública e hoje são astrônomos amadores. O exemplo deles deve inspirar outros jovens. Pelo menos é isso que os dois esperam. “Meu intuito é divulgar esses projetos para os jovens, para eles terem em mente que todos, sem exceção, podem participar de iniciativas assim. Porém, o que falta é divulgação científica aqui em Rondônia, e o meu intuito é inspirar jovens e divulgar cada vez mais projetos como esses. Também quero divulgar mais a Astronomia, pois ela é uma das ciências mais antigas e belas já criadas pelo homem”, diz Elias.
 
 
 





Fonte: Folha do Sul
Autor: Rildo Costa