Seja bem vindo
Porto Velho,30/09/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Pescador brasileiro captura peixe de mais de 100 quilos

Um pescador encontrou um peixe Camurupim de 2,25 metros e cerca de 100 quilos na cidade de Canguaretama, no Rio Grande do Norte


Pescador brasileiro captura peixe de mais de 100 quilos


Neste domingo, 6, um pescador capturou um peixe de cerca de 100 quilos em Canguaretama, município do Rio Grande do Norte. O peixe, de 2,25 metros, é da espécie Camurupim, também conhecido como Pirapema.

Em entrevista ao G1, o pescador Gilvan Paulo do Nascimento, de 41 anos, afirmou que precisou fazer muita força para tirar o peixe da água. “Eu peso 55 quilos e tirar um peixe de 100 quilos da água foi luta, foi muita força, e eu ainda precisei da ajuda de outro pescador”, disse.

Gilvan começou a pescaria por volta das 15h, quando o peixe de quase 100 quilos teria atacado a isca e ficado preso na linha de nylon. A luta para conseguir retirar o animal da água durou quase horas. Para conseguir puxar o peixe, ele precisou da ajuda de outro pescador. A ação foi divulgada nas redes sociais. 

peixe

Twitter

Um vídeo gravado durante a pescaria mostra o momento em que Gilvan encontra o peixe. Enquanto o pescador recebia ajuda de outro homem para tirar o animal do mar, o cinegrafista comentou: “precisou de dois caras para puxar”. Na sequência, outra pessoa respondeu que “cada luta tem sua recompensa”.

O peixe foi vendido rapidamente por R$ 500. “Depois apareceram outras pessoas para comprar mais caro, mas aí eu já tinha vendido”, disse Gilvan. Essa não é a primeira vez que o homem consegue pegar um peixe tão grande. “No ano 2000, no período do carnaval, eu pesquei um da mesma espécie, mas um pouco menor. Pesco desde criança, já tenho costume com o mar”, contou.

O peixe Camurupim

O Camurupim é encontrado em quase toda a costa brasileira, desde o Amapá até a região norte do Espírito Santo. Quando são jovens, os peixes dessa espécie habitam os canais de mangue e águas fluviais, que desembocam no mar. Já quando estão na fase adulta, os peixes ficam nas costas dos rios. 

Albert Kok

Os exemplares menores permanecem em grandes cardumes, ao passo que os maiores vivem em pares ou solitários. Eles se alimentam principalmente de pequenos peixes e crustáceos.

Uma característica da espécie é que ela é considerada vulnerável à extinção. Considerando que o Camurupim é vendido por um preço atrativo se comparado a outras espécies, os pescadores ficam ansiosos por encontrá-lo. Eles servem de alimento e fonte de renda para as famílias que vivem da pesca. 

Apesar das grandes proporções, o Camurupim não é o maior peixe brasileiro. O recorde fica para o Pirarucu (que existe há cerca de 200 milhões de anos) e para o Piraíba. Cada um deles pode pesar cerca de 200 quilos e ambos são de água doce. Até hoje, já foram encontrados pirarucus de quase 3 metros de comprimento.

Fonte: G1



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login