Importados da China: empresários do varejo, liderados por Hang, pressionam governo contra AliExpress, Wish e Shein

Em documento entregue à cúpula do governo, eles afirmam que sofrem com concorrência desleal na importação de produtos chineses

24/03/2022 - 12:18 hs
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado.

Um grupo de empresários, que conta com Luciano Hang (foto), entregou à cúpula do governo e a senadores um documento com denúncias contra plataformas de fora do país que trazem produtos a pessoas físicas no Brasil, diz o Estadão. As informações chegaram à PGR. Em uma apresentação, que leva o aviso de “material sigiloso”, e de nome “Contrabando Digital”, são citadas as empresas AliExpress, Wish, Shein, Shopee e Mercado Livre. Os empresários, que atuam no varejo e importam produtos chineses, alegam que sofrem há anos com concorrência desleal de produtos importados. A causa também ganhou apoio de Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Associação Nacional dos Fabricantes Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) e do Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP). O objetivo é promover mudanças tributárias, de modo que o consumidor pague os impostos relativos à transação no momento da compra, e não quando o produto importado passa pela Receita Federal e entra no Brasil.


O Antagonista