Deputado federal Expedito Netto assina o requerimento para criação da CPI do preço dos combustíveis

Para ser criada, a CPI precisa de ⅓ do total de integrantes da Câmara dos Deputados, 171 parlamentares.

21/06/2022 - 18:06 hs

Na manhã desta terça-feira (21), o deputado federal Expedito Netto (PSD), assinou o requerimento para criação da “CPI do preço dos combustíveis” com a finalidade de investigar supostas irregularidades no processo de definição de preços dos combustíveis e derivados de petróleo no mercado interno. O texto da matéria deixa claro que o Brasil assiste estupefato à escalada, sem precedentes, dos preços dos combustíveis e produtos relacionados, o que tem impacto direto sobre a inflação, e, naturalmente, gera prejuízos à população.  


“Não podemos permitir que as coisas continuem aumentando como estão. O brasileiro não suporta mais. Toda semana temos um aumento nos postos de gasolina que refletem também nas prateleiras dos mercados. Precisamos conhecer essa política de preços da Petrobras, de perto, para buscarmos soluções viáveis e definitivas. Independente da política partidária que existe em ano de eleição, somos todos brasileiros e precisamos nos unir em prol do nosso país”, enfatizou Netto.  


COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO - CPI 

Para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI, é necessário a assinatura de ⅓ do total de integrantes da Câmara dos Deputados. Ou seja, 171 congressistas precisam apoiar o requerimento. Protocolado ontem, 20 de junho, hoje, até o momento de envio dessa matéria, o requerimento já contava com 92 assinaturas. No documento foram anexados relatórios oficiais que falam sobre a margem de lucro, receita líquida e retorno do capital investido pela Petrobras.