Seja bem vindo
Porto Velho,11/08/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Caio Paes de Andrade é eleito novo presidente da Petrobras

Novo presidente da empresa substitui José Mauro Coelho, que pediu demissão do cargo no último dia 20


Caio Paes de Andrade é eleito novo presidente da Petrobras

Novo presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade


O Conselho de Administração da Petrobras aprovou, nesta segunda-feira (27), por sete votos a três, a indicação de Caio Paes de Andrade para a presidência da empresa. Na mesma ocasião, o nome do novo comandante da companhia também foi aprovado para compor o Conselho de Administração da Petrobras.

Andrade assume o posto que era de José Mauro Coelho, nome que ficou pouco mais de dois meses no comando da empresa. No dia 20 de junho, Coelho deixou o cargo em meio a um momento de tensão entre a Petrobras e as principais forças políticas do país, principalmente em razão dos reajustes nos preços dos combustíveis.

QUEM É CAIO PAES DE ANDRADE
Formado em comunicação social pela Universidade Paulista, Paes de Andrade possui pós-graduação em administração e gestão pela Universidade de Harvard e é mestre em administração de empresas pela Universidade de Duke, nos Estados Unidos.

De acordo com o currículo que consta no site do Ministério da Economia, Andrade é fundador e conselheiro do Instituto Fazer Acontecer, organização criada com foco na transformação social de crianças e adolescentes do semiárido baiano com base no esporte.

O indicado para a Petrobras já foi diretor-presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública de tecnologia de informação e, em agosto de 2020, assumiu a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, onde é responsável pela plataforma gov.br. Ele também é membro do Conselho de Administração da Embrapa e da PPSA, a estatal do pré-sal.

Antes de ser indicado para comandar a empresa, o nome de Paes de Andrade já tinha sido cogitado para assumir o posto quando o general Joaquim Silva e Luna foi demitido do cargo, no fim de março deste ano. Na ocasião, porém, o então ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque preferiu o nome do economista Adriano Pires, que acabou desistindo dias depois.

Pleno.news



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login