Seja bem vindo
Porto Velho,11/08/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Secretário-geral da ONU elogia partida de primeiro navio carregado com grãos na Ucrânia

Foto: g1.globo.com
Secretário-geral da ONU elogia partida de primeiro navio carregado com grãos na Ucrânia




Navio foi o primeiro desde o acordo entre Rússia e Ucrânia para a circulação e exportação, principalmente, de cereais. Cargueiro Razoni, de bandeira de Serra Leoa, parte de porto de Odessa, na Ucrânia
Serviço de Imprensa do Comando das Forças Navais Ucranianas/via REUTERS
O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, saudou nesta segunda-feira (1) a partida do primeiro navio que transporta grãos de Odessa para o Líbano, dizendo esperar que seja o primeiro de muitos desde que um acordo foi negociado.
A previsão é de que o navio "Razoni", que leva a bandeira de Serra Leoa, chegue no Líbano nos próximos dias.
Infográfico mostra caminho que deve ser feito pelo navio "Razoni"
Arte g1
Seguindo um mapa enviado pela Ucrânia para a ONU, a embarcação deve seguir pelo Mar Negro, passar pelo Canal de Istambul, navegar pelo Mar de Mármara e seguir pelo Mar Egeu até o seu destino em Beirute.
A viagem para Beirute foi possível depois que a Turquia e as Nações Unidas intermediaram um acordo de exportação de grãos e fertilizantes entre a Rússia e a Ucrânia no mês passado.
Representantes da ONU, Turquia e Rússia assinam acordo para liberar exportação do grão ucraniano
Umit Bektas/REUTERS
O acordo visa permitir a passagem segura para embarques de grãos dentro e fora de Odessa, Chornomorsk e do porto de Pivdennyi.
O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia chamou de "um dia de alívio para o mundo", especialmente para os países ameaçados pela escassez de alimentos e fome por causa dos embarques interrompidos e o Kremlin descreveu-o como "muito positivo".
Cargueiro Razoni, de bandeira de Serra Leoa, parte de porto de Odessa, na Ucrânia
Serhii Smolientsev/REUTERS
A saída deste navio do porto de Odessa (sul da Ucrânia) é "muito positiva, uma boa oportunidade para testar a eficácia" do acordo de Istambul, declarou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login