Seja bem vindo
Porto Velho,03/10/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Acidente radioativo em usina ocupada pela Rússia pode alcançar Alemanha, diz Moscou

Foto: g1.globo.com
Acidente radioativo em usina ocupada pela Rússia pode alcançar Alemanha, diz Moscou




Moscou diz que pode fechar usina de Zaporizhzhia, a maior planta nuclear da Europa e atualmente ocupada por tropas russas, caso a Ucrânia continue a bombardear o local. ONU já expressão preocupação com desastre nuclear. Kiev nega ataques e culpa tropas russas. Usina nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa, fica no sul da Ucrânia.
SERVIÇO DE IMPRENSA DO MINISTÉRIO DA DEFESA DA RÚSSIA/ASSOCIATED PRESS
A Rússia afirmou nesta quinta-feira (18) que um acidente radioativo na usina de Zaporizhzhia - a maior planta nuclear da Europa, atualmente ocupada pela Rússia - pode atingir a Alemanha, a Polônia e a Eslováquia.
Moscou disse ainda que pode fechar a usina, no sul da Ucrânia, caso Kiev continue a bombardear a planta. A Ucrânia nega - forças russas e ucranianas trocam acusações sobre a autoria dos ataques.
Compartilhe esta notícia pelo WhatApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
O chefe das forças de defesa radiaotiva, química e biológica do Ministério da Defesa russo, Igor Kirillov, afirmou em um comunicado que o sistema técnico da planta de Zaporizhzhia foi afetado por conta de um ataque.
Caso haja um acidente, afirmou Kirillov, a radiotividade "cobrirá a Alemanha, a Polônia e a Eslováquia.
AMEAÇA RADIOATIVA: Ataques à maior usina nuclear da Europa colocam mundo sob alerta
PODCAST O ASSUNTO: A ameaça nuclear chamada Zaporizhzhia
A usina foi ocupada pela Rússia em março e, desde então, vinha sendo poupada da guerra. Nas últimas semanas, no entanto, forças russas têm culpado as ucranianas por ataques à planta.
Kiev tem usado a estratégia de atacar pontos ocupados pela Rússia em sue próprio território, mas nega bombardear Zaporizhzhia e afirma que é a Rússia a responsável pelos ataques.
Maior usina nuclear da Europa volta a preocupar autoridades ocidentais.
Visita da ONU
Diante da grande preocupação que a possibilidade de um desastre radioativo tem gerado na comunidade internaiconal, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, irá à usina nesta quinta-feira (18) para verificar as condições da usina.
A ONU já afirmou que a situação da planta nuclear é grave, e o risco de um acidente é grande.
A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, na sigla em inglês) também já alertou para "um risco muito real de desastre nuclear". A AIEA frisou ainda que esta é a primeira vez em que há uma guerra em um país com uma rede de de energia nuclear potente e bem estabelecida.
A usina de Zaporizhzhia é responsável por cerca de 20% da energia elétrica da Ucrânia.
Leia também:
Conheça a maior usina nuclear da Europa, que os russos tomaram
O cabo-de-guerra do desarmamento nuclear entre EUA e Rússia



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login