Seja bem vindo
Porto Velho,02/02/2023

  • A +
  • A -

BATE-PAPO IDEAL: Eu Ideal entrevista Deyvison Moraes, empresário da capital e incentivador do esporte

Deyvison deixa uma mensagem aos leitores do Eu Ideal: persista


BATE-PAPO IDEAL: Eu Ideal entrevista Deyvison Moraes, empresário da capital e incentivador do esporte Deyvison Moraes

Neste bate-papo ideal, recebemos o empresário e ativista social Deyvison Barbosa Moraes, 38, sócio-proprietário da empresa de terceirização já consolidada em Porto Velho e com atuação em outros estados do país, MS Serviços.


Natural de Ji-Paraná, Deyvison compartilhou com o editor-chefe da nossa redação um pouco da sua história e trajetória profissional. Trabalhador desde muito cedo, Deyvison construiu do zero a empresa que tem hoje. Conta ainda que hoje, visando oportunizar chances para aqueles que não têm acesso a renda, financia voluntariamente atletas e estudantes. Confira o nosso bate-papo.


EU IDEAL: Como você iniciou sua jornada empreendedora para chegar onde está hoje?


DEYVISON MORAES: Muitos amigos me falavam que eu não tinha o perfil para ser celetista, e quando eu trabalhava na Usina, vi muitas empresas perderem oportunidades e contratos por não saberem apresentar propostas ou deixar de entregar algum documento, e isso me abriu a mente para realizar uma pesquisa de mercado. Onde havia muita falha de fornecedor, eu enxerguei uma oportunidade. Ainda na Usina, eu peguei o meu primeiro contrato na Funai (Fundação Nacional do Índio) em Guajará-Mirim. E assim tudo começou. 


EU IDEAL: Quais dificuldades você enfrentou no seu começo?


DEYVISON MORAES: A verdade é que a dificuldade sempre existirá. A persistência é que faz a diferença. Eu sempre visualizei que um dia me tornaria empresário. Eu vim de baixo. Às vezes você tem sonhos, porque você quer sair daquela condição, mas para isso, é necessário, antes de tudo, mentalizar aonde você quer chegar. E às vezes Deus coloca pessoas na sua vida que te darão oportunidades. Por isso hoje eu devolvo para o mundo aquilo que me foi ofertado e que me possibilitou estar onde cheguei hoje. Eu comecei com pequenos contratos e de repente as pessoas falam que o nosso sucesso foi da noite para o dia, mas não foi. Hoje, tem empresas que estão no mercado há muito mais tempo que a gente e se tornaram pequenas frente à MS. 


EU IDEAL: Você considera então que o segredo é começar pequeno e sempre manter os pés no chão?


DEYVISON MORAES: Exatamente. Além, claro, de ter pessoas que acreditem em você e que comprem o seu sonho, que sonhem junto com você. 


EU IDEAL: Quais situações você acredita que foram mais desafiadoras e ao mesmo tempo desanimadoras na sua jornada de empresário?


DEYVISON MORAES: Tem umas bem chatas. Infelizmente, no meio em que atuo (licitação) acontece muita coisa que não deveria. Algumas pessoas, por exemplo, valem-se dos acessos políticos que elas têm para tentar coagir. Eu, por exemplo, já sofri na pele isso. Certa vez, um representante de outra empresa licitante foi até o nosso escritório e, na minha sala, pediu para eu abrir mão de uma licitação porque eu estava fazendo muito barulho. Já sofri perseguição no passado também. São situações delicadas que você tem que ter muito estômago e sabedoria para lidar. 


EU IDEAL: Você também é conhecido por ser um grande incentivador do nosso esporte aqui na nossa região. Comenta com a gente como isso surgiu e porque você faz isso. 


DEYVISON MORAES: Sim, eu até tenho muito cuidado em relação a isso porque é muito comum a gente ver falsas iniciativas assim para benefício próprio. Há alguns anos eu faço isso, mas somente há pouco tempo comecei a divulgar esse trabalho. Com a devida autorização e cuidado, minha ideia é que outros empresários possam apoiar a causa esportiva e também social. Tenho muito orgulho de ver atletas que nós patrocinamos alçando grandes voos não somente em Porto Velho mas também no Brasil, como o pequeno Éverton Júnior, carateca muito promissor. Eu não tenho nenhum incentivo do poder público, independente da esfera, de apoiar essas crianças e jovens. Esse investimento que faço é para a nossa sociedade, não somente para o atleta, porque sei que o esporte edifica e permite as pessoas sonharem, superarem desafios. Além do Éverton, temos a felicidade de também apoiar o lutador Felipe Trunks e, mais recentemente, a Ana Clara, que é do jiu-jitsu, que são esportes que não têm tanta visibilidade. Isso, também, está sedimentado no meu peito porque, quando jovem, fui jogador de handebol e corredor campeão estadual dos 400 metros. E algo muito comum entre todos os esportes é a disciplina, que, quando você traz para a sua vida profissional, não tem como dar errado. São princípios básicos. Além, claro, que incentivar nossa juventude inspira outros a seguirem o mesmo caminho.


EU IDEAL: Falando um pouco de Porto Velho, como você avalia a gestão municipal nos últimos anos? Comenta também sua avaliação da Câmara Municipal da capital.


DEYVISON MORAES: Toda gestão tem seus louros e lados ruins. Administrativamente, filio-me ao entendimento que a gestão Hildon Chaves tem feito uma gestão muito boa. As pessoas focam muito sua atenção para Brasília por conta da polarização, mas esquecem de olhar para a sua cidade e seu estado. Muitas pessoas acham, por exemplo, que a função de um vereador é pedir asfalto para a sua rua. E não é. Nós sabemos que não é. A função do parlamentar é legislar, fiscalizar. A função do vereador é criar leis e mecanismos que ajudem o povo, facilite a vida do cidadão. Quer um exemplo? A legislação tributária municipal é muito precária, há muito texto legal ambíguo, que deixa a mercê do fiscal a tomada de decisão de multar ou não. Por essas e outras que é urgente, portanto, que passemos a olhar para Porto Velho, onde nós moramos. 


EU IDEAL: Deyvison, deixa uma mensagem para os nossos leitores. 


DEYVISON MORAES: Errar todo mundo erra, mas você só precisa acertar uma vez. E para isso, você precisa persistir. Persista.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login