Professor da Universidade Federal e Doutor em ciência política defende voto em Hildon: união para derrotar o fundamentalismo religioso

20/11/2020 - 21:26 hs
Foto: Arquivo Pessoal
Professor da Universidade Federal e Doutor em ciência política defende voto em Hildon: união para derrotar o fundamentalismo religioso
O professor da Universidade Federal de Rondônia e Doutor em Ciência Política, João Paulo Viana
O professor da Universidade Federal de Rondônia e Doutor em Ciência Política, João Paulo Viana, usou as redes sociais para defender o voto em Hildon Chaves no 2° turno das eleições municipais em Porto Velho para, segundo ele, evitar o fundamentalismo religioso na capital.

"Para o eleitor progressista há duas opções em Porto Velho: apoiar o cassolismo (em referência a aliança de Cristiane com o ex-governador Ivo Cassol) e o fundamentalismo religioso ou ser pragmático. É só escolher", afirmou.


Ele usou fatos históricos para elogiar o apoio de Coronel Ronaldo e Vinicius Miguel ao candidato Hildon:

Desde os meus oito anos de idade vi em politica alguns apoios significativos:

Brizola apoiar Lula contra Collor em 1989 (a única transferência 100% de votos)

Maluf (ARENA, PDS, PPR, PPB, PP) apoiar Haddad (PT), isso mesmo, Maluf apoiar Haddad em 2012, em SP, contra o PSDB.

Expedito (PSDB) e o PT apoiarem Confúcio (PMDB) em 2010 para evitar a vitória de Cahula e a continuidade do grupo Cassol.

O PT apoiar Confucio (PMDB) em 2014 contra Expedito (PSDB)


Agora vejo no Rio, o PT apoiar Eduardo Paes (DEM) para evitar Crivela e o fundamentalismo religioso.

E vejo Vinícius Miguel apoiar Hildon Chaves (PSDB) p/ evitar o fundamentalismo religioso.

Ficar em cima do muro, muitas vezes, é o pior que uma liderança política responsável pode fazer.