Pesquisa fanta: empresa de pesquisa que divulgou 'crescimento de Cristiane' já foi impedida de divulgação pela justiça e virou piada em outras eleições

Pesquisa eleitoral..

27/11/2020 - 00:11 hs

Às vésperas da eleição para a Prefeitura de Porto Velho, o Instituto Phoenix soltou uma pesquisa indicando que a candidata Cristiane Lopes (PP), havia ultrapassado o adversário, Hildon Chaves, do PSDB. Segundo o levantamento, Cristiane estaria com 55,0% dos votos, enquanto o oponente atingiu 45,0%.


O Instituto, mencionado, já foi alvo de algumas ações da justiça impedindo a divulgação por irregularidades, como a ausência do plano amostral completo, a não disponibilização das tabelas informadas, além da estratificação insuficiente, contendo apenas o sexo e a idades dos 'supostos' entrevistados.


Além das pendencias judiciais, o Instituto virou piada em 2010 quando apontou a vitória de João Cahulla sobre o então candidato ao Governo, Confúcio Moura. Às vésperas da eleição para o Governo de Rondônia em 2010, o Instituto Phoenix soltou uma pesquisa indicando que o governador João Cahulla (PPS), que tentava a reeleição, havia ultrapassado o adversário, Confúcio Moura, do PMDB. Segundo o levantamento, o primeiro se reelegeria com 46,6% dos votos, enquanto o oponente atingiria 44,1%. Abertas as urnas, Confúcio cravou 58,68% dos votos, contra 41,32% registrados por João Cahulla (PPS).

A discrepância dos números revela o que muita gente desconfiava: o Phoenix, que há várias eleições atua no Estado, sempre cometendo erros grosseiros, ajusta a pesquisa ao gosto do freguês.