COVID-19: Governo de Rondônia deve prorrogar o 'isolamento restritivo' por falta de médicos

É evidente que o sistema, tanto público quanto privado, estão comprometidos pois não há material humano (médicos) suficientes para suprir a demanda advinda da pandemia do coronavírus

26/01/2021 - 21:35 hs

364 – A cúpula do Governo do Estado de Rondônia está reunida no Centro Político Administrativo (CPA) deliberando sobre o monitoramento dos impactos do novo coronavírus em Rondônia.

Governador Marcos Rocha (Sem Partido) ladeado pelo Secretário Estadual de Saúde (SESAU) Dr. Fernando Máximo


Segundo uma fonte ligada ao Portal Brasil 364 garante que o Governo do Estado de Rondônia irá se manifestar nas próximas horas. Os números de infectados e de ocupação dos leitos advindos da COVID-19 que serão apresentados irão causar espanto para a comunidade Rondoniense.

É evidente que o sistema, tanto público quanto privado, estão comprometidos pois não há material humano (médicos) suficientes para suprir a demanda advinda da pandemia do coronavírus.

Mesmo o Governo do Estado de Rondônia oferecendo salários astronômicos, onde a Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, por maioria de seus pares aprovou a gratificação para o enfrentamento da COVID-19 no valor de 5 mil reais aos médicos, não se apresentou um contigente necessário para suprir a demanda

Técnicos da Secretaria Estadual de Saúde (SESAU) e classe empresarial entram em conflito e pressionam o Governo Marcos Rocha (sem partido).

O plano de reabertura do comércio vai ser definido de acordo com requisitos técnicos-científicos, trabalhando, assim, com projeções e visando cumprir protocolos sanitários necessários à volta de algumas atividades laborais.

Fonte: Brasil364