Pagina de Humor de Cacoal diz sofrer ameaças ao acusar filho de promotor de organizar festa para mais de 200 pessoas na pandemia

'Não tenho medo de filhinho de papai', disse a página após acusar o filho do promotor de ser o organizador de coronafest em Cacoal

01/03/2021 - 23:31 hs

A PM, cumprindo seu dever, acabou com o evento; mas, segundo a página, a festa continuou em outra fazenda.

Especialistas afirmam que Rondônia vive o seu momento mais dramático da pandemia, o secretário de Saúde gravou vídeo clamando para as pessoas ficarem em casa, o próprio Governador foi às redes sociais para alertar sobre o rápido aumento no número de mortes, centenas de famílias há meses evitam o máximo sair de casa.

LEIA TAMBÉM:

Esse momento dramático não é o suficiente para conscientizar um grupo de jovens da cidade de Cacoal, que organizaram uma festa clandestina em uma fazenda que fica nas proximidades da área urbana de Cacoal, que contou com a presença de mais de 200 pessoas, segundo a PM. 

E não é qualquer 'grupo de jovens', uma página de humor e informação de Cacoal afirmou, em seu Instagram, que havia acadêmicos de medicina e médicos no local, quem realmente deveria estar preocupado com a situação caótica que se encontra o Estado, está confraternizando enquanto milhares de famílias perdem seus entrequeridos.

LEIA TAMBÉM:


Outra informação que deixa ainda mais grave a denúncia feita pela página, é que quem organizou o evento foi um filho de um Promotor de Justiça e que após a PM acabar com o evento e notificar os presentes, eles se reuniram e foram para outro local, onde o evento continuou. 

Veja os prints publicados pela página: 


Nesta segunda-feira, o Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), registrou, em 24 horas, mais de 741 casos e 21 óbitos. Totalizando 149.513 casos confirmados da doença. Além disso, Rondônia é o único estado do Brasil com 100% dos leitos de UTI ocupados.

LEIA TAMBÉM:

Nenhuma autoridade ainda se manifestou sobre o caso, nem o prefeito da cidade.

Todos os que estavam no local foram informados sobre a confecção do Termo Circunstanciado de Ocorrência pela PM, e que a audiência de conciliação será de forma on line. Sendo assim, todos devem estar disponíveis em local de internet e celular para que o JECRIM entre em contato pelo número de telefone informado pelos autores.

LEIA TAMBÉM: 



Aos leitores, atenção

O espaço neste portal está aberto caso os citados ou não-citados queiram se manifestar.