Seja bem vindo
Porto Velho,03/10/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

ENTREVISTA - Entre os mais jovens de RO, Dhonatan Pagani fala ao EUIDEAL sobre candidatura à ALE em RO

Foto: EUIDEAL
ENTREVISTA - Entre os mais jovens de RO, Dhonatan Pagani fala ao EUIDEAL sobre candidatura à ALE em RO


Durante o pré-período eleitoral e, agora, com a confirmação das candidaturas e oficialização dos nomes postulantes ao legislativo e executivo dos poderes estaduais e federais, o Eu Ideal vem realizando uma rodada de entrevistas com os candidatos a fim de entender as propostas e levar ao conhecimento do público os nomes disponíveis ao eleitor.

Neste encontro, recebemos o candidato a deputado estadual pelo Podemos e atual vereador por Vilhena, do cone sul do estado de Rondônia, o jovem Dhonatan Pagani. Pagani, como é mais conhecido, foi o vereador mais votado das últimas eleições em sua cidade, desbancando nomes tradicionais da política vilhenense com uma campanha, segundo ele, enxuta e digital.

EU IDEAL: Pagani, conta para a gente como foi sua pré-campanha e como está sendo, agora com a oficialização do calendário eleitoral, a sua rotina na estrada.

PAGANI: É uma campanha pé no chão. Temos uma abordagem diferente no off line, que é o mundo físico. Nós fazemos a mobilização no online e vamos ao encontro das pessoas na rua, na região onde elas estão. Graças a Deus é uma campanha que está crescendo, muitas portas estão se abrindo. Aqui na capital, por exemplo, temos bastante amigos.

EU IDEAL: Você está satisfeito com a escolha do seu atual partido?

PAGANI: Eu sempre tive bastante identidade com o Léo Moraes (deputado federal e presidente do Podemos em Rondônia), ele sempre foi um bom parlamentar em termos de discussão de matérias, proposituras, sempre discutiu pautas de forma bastante assertiva. A minha ida para o Podemos foi por uma questão de nominata. Acredito que quem quer se eleger não tem que ter medo de voto, não adianta ir para um lugar fraco demais para querer entrar pois acaba não entrando ninguém. Em termos de cumprimento de acordos, até o momento está sendo tudo encaminhado.

EU IDEAL: Muito se fala sobre o nome do ex-governador Ivo Cassol no páreo das eleições. Qual a sua visão sobre isso?

PAGANI: Eu acredito fortemente que muito embora nós possamos discordar de muita coisa que ele possa ter feito ou sua leitura e jeito de administrar a máquina pública, temos que reconhecer que ela ainda exerce forte liderança dentro do nosso estado. Isso é inquestionável, então assim, nós não podemos ignorar essa situação. Eu acredito que o Léo tem grande chance de crescer e surpreender bastante.


EU IDEAL: Explica para a gente essa última fala.

PAGANI: Eleição e campanha são coisas cíclicas. Hoje um candidato X está na frente nas pesquisas, mas na hora de fechar a urna não vinga. Por isso sou um pouco cético e pé no chão quanto a isso. Hoje o cenário pode estar desenhado de uma forma e amanhã não estar mais como antes. Acontece, eleição é assim.

EU IDEAL: Você acha que muita coisa pode mudar na coligação do seu partido?

PAGANI: Eu acredito que política é igual a nuvem. Uma hora ela está aqui e outra não está mais. Tudo pode mudar. Quem diria que Mariana Carvalho iria sair ao Senado e o irmão do Júnior Gonçalves (chefe da Casa Civil do estado) iria sair como vice do governador? Então, novamente, tudo pode mudar.

EU IDEAL: Você pensa a mesma coisa em relação ao nome de Ivo Cassol?

PAGANI: O caso dele deve ser enxergado com outros olhos porque ele é um nome de peso mas ao mesmo tempo tem problemas com ação penal. Então, mais uma vez, ele é um nome que pode embaralhar o jogo. Vamos ficar de olho.



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login