Seja bem vindo
Porto Velho,04/12/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Após decisão do TSE, REPUBLICANOS e PP abandonam Bolsonaro e recorrem pelo desbloqueio de contas

Após PL conspirar contra urnas, STF determinou multa de R$ 22,9 milhões e bloqueio de contas dos três partidos da coligação de Bolsonaro

Fonte: Hoje Amazônia
Após decisão do TSE, REPUBLICANOS e PP abandonam Bolsonaro e recorrem pelo desbloqueio de contas O presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL)/Sérgio Lima Poder360

O presidente do partido Republicanos, o deputado federal Marcos Pereira, disse que vai recorrer da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que bloqueou as contas dos partidos da coligação do presidente Jair Bolsonaro (PL). Alexandre de Moraes, presidente do TSE, determinou na quarta-feira (23/11) o bloqueio das contas até o pagamento de uma multa de R$ 22,9 milhões. Isso porque o PL, que faz parte da coligação, questionou o resultado das urnas eletrônicas no segundo turno, sem provas.

De fato, na noite de 30 de outubro, Marcos Pereira publicou um texto no Twitter em que comemorou a vitória da eleição de Tarcísio de Freitas (Republicanos) em São Paulo e reconheceu a vitória do ex-presidente Lula, além de parabenizar o resultado de Bolsonaro.

Após PL conspirar contra urnas, STF determinou multa de R$ 22,9 milhões e bloqueio de contas dos três partidos da coligação de Bolsonaro

O presidente do partido Republicanos, o deputado federal Marcos Pereira, disse que vai recorrer da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que bloqueou as contas dos partidos da coligação do presidente Jair Bolsonaro (PL). Alexandre de Moraes, presidente do TSE, determinou na quarta-feira (23/11) o bloqueio das contas até o pagamento de uma multa de R$ 22,9 milhões. Isso porque o PL, que faz parte da coligação, questionou o resultado das urnas eletrônicas no segundo turno, sem provas.

Marcos Pereira alegou que o Republicanos não tem relação com o questionamento que o PL fez às urnas. A coligação é formada pelo PL, Republicanos e PP.

“Vamos recorrer. Reconheci o resultado publicamente às 20h28 do dia da eleição”, disse o deputado.

Vitória de Lula

De fato, na noite de 30 de outubro, Marcos Pereira publicou um texto no Twitter em que comemorou a vitória da eleição de Tarcísio de Freitas (Republicanos) em São Paulo e reconheceu a vitória do ex-presidente Lula, além de parabenizar o resultado de Bolsonaro.

Na ocasião, ele ainda escreveu que o partido ia seguir um caminho de independência.

Para reforçar o posicionamento diferente do PL, Marcos Pereira também enviou para a reportagem um vídeo gravado um dia após o segundo turno, em que ele defende as urnas.

“Não há porque duvidar do resultado das urnas, não há porque questioná-los. Senão nós teríamos que questionar a eleição do Tarcísio, a eleição do senador Mourão, a eleição da senadora Damares, a eleição do nosso governador que foi reeleito em Tocantins”, afirmou, na gravação. Na ocasião, ele ainda escreveu que o partido ia seguir um caminho de independência.

Para reforçar o posicionamento diferente do PL, Marcos Pereira também enviou para a reportagem um vídeo gravado um dia após o segundo turno, em que ele defende as urnas.

“Não há porque duvidar do resultado das urnas, não há porque questioná-los. Senão nós teríamos que questionar a eleição do Tarcísio, a eleição do senador Mourão, a eleição da senadora Damares, a eleição do nosso governador que foi reeleito em Tocantins”, afirmou, na gravação.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login